Faça sua pesquisa na net!

Pesquisa personalizada

"Grandes trabalhos não são realizados com força, mas, perseverança".

(Samuel Johnson)




terça-feira, 23 de outubro de 2012

Mensagem para Reunião com os Pais


Pais querem Paz em casa;
filhos querem os Pais!

Ter filhos exige tempo, dedicação, investimento, paciência esforço. E a falta de tempo para estar com os filhos preocupa muitas mães e pais. Uma delas escreveu perguntando como demonstrar interesse pelas atividades dos filhos se trabalha o dia todo e, quando chega em casa, eles já estão se preparando para dormir, o que não permite que tenha, portanto, a chance de participar das brincadeiras deles e de acompanhar as descobertas que eles fazem.  
É, parece que a cada ano que passa temos menos tempo para a família. Em geral, o trabalho dos pais tem exigido dedicação intensa e, além disso, ainda há o trânsito a enfrentar, a casa para administrar, as compras para fazer, a tensão e o cansaço que chegam quase ao limite do suportável. Será que é preciso ser assim mesmo? Creio que pode ser diferente, caso os pais priorizem certos períodos de seu tempo para a convivência com o filho.  
Quem é que já tentou falar com determinada pessoa no horário de trabalho e não teve de ligar em outro momento porque ela estava em uma reunião ou fazendo alguma atividade que não permitia interrupção? Quase todo mundo. Mas quem já teve de esperar para tratar de um assunto com alguém porque a pessoa estava se dedicando aos filhos? Pouca gente.  
Ouvi um pai dizer, certa vez, comentando justamente o que lhe acontecia quando chegava em casa à noite, depois do trabalho, que, nessa hora, tudo o que os filhos queriam eram os pais. Pois é, isso nos faz pensar que, talvez, a falta de tempo para os filhos seja resultado não apenas do acúmulo de tarefas mas também de falta de prioridade.  
Todo mundo já ouviu dizer que, para o filho, importa muito mais a qualidade do tempo que seus pais dedicavam a ele do que a quantidade do tempo que seus pais dedicam. É verdade: 15 minutos de convivência com o filho são muito mais importantes tanto para a educação quanto para o afeto do que meio dia juntos sem o foco estar dirigido ao relacionamento entre eles. O problema, hoje, é que esses 15 minutos não têm recebido a atenção necessária dos pais.  
Quantas vezes, no pouco tempo que passam com os filhos, os pais escutam o que eles falam sem ouvir, respondendo-lhes apenas com um "hã, hã"? Quantas vezes, nesses 15 minutos, os pais se dirigem ao filho sem ao menos olhar para o rosto dele? Quantas vezes, nesses 15 minutos, os pais não atendem mil telefonemas, muitas vezes para falar de trabalho?  
E mais: muitos pais abrem mão de colocarem limites e de serem firmes com as regras estabelecidas para os filhos nesse período de 15 minutos porque acreditam que essa atitude prejudica a qualidade do pouco tempo que passam com eles. Ao contrário! Já que os pais têm pouco tempo, precisam aproveitá-lo para dirigir o processo educativo dos filhos. Não é se passando por "bonzinho" que se constrói um tempo de qualidade com o filho!  
E no fim de semana? Será que os pais se lembram de dedicar pelo menos uma parte do tempo que têm disponível para acompanhar o filho em atividades do interesse dele? E, ao ver televisão ou na hora do jantar, por exemplo, dirigem-se a ele e buscam seus comentários? Ao conversar a respeito da escola e dos estudos, lembram-se de reconhecer os avanços que ele conseguiu, de fazer perguntas específicas que demonstrem estar a par dos acontecimentos?  
Esses são apenas alguns exemplos que mostram o quanto podem passar despercebidos dos pais momentos que poderiam ser dedicados à convivência com os filhos, mas que ficam perdidos por causa do cansaço, do estresse, das atividades múltiplas que os pais têm de realizar. Seria bom aprender a respeitar esses 15 minutos.
                                                                Rosely Sayão


9 comentários:

  1. Olá! Tudo bem?
    O blog Ensinando com Carinho - http://www.atividadeeduca.com/ - está presenteando você com o Selinho Profissão Professor.
    Entre no blog e do lado esquerdo você encontra o botão "Selinho", é só você clicar nele. Após clicar vai abrir uma página do Blogger, é só você clicar no botão "Adicionar Widget".
    Parabéns, você acaba de ganhar o seu selinho.
    Qualquer dúvida, pode me chamar.
    Beijos!

    ResponderExcluir

  2. Bom,queria falar que me recomendaram esse blog é bom demais,ja li esse post varias vezes e outros,vou recomenda tb,é sempre bom ver recomendações,ouvir falar que tem um site bom ai de rastreamento um tal de http://rastreamento.org alguem ja ouviu falar?sabe me falar se é bom?

    ResponderExcluir
  3. Amei o seu blog. As atividades de alfabetização são demais. Estou levando para o meu acervo. Estou te seguindo e levando para o meu blog. Parabéns.

    ResponderExcluir
  4. Ao passar pela net encontrei o seu blog , que me chamou à atenção li a primeira postagem e folhe-ei mais lagumas, é um blog feito com muito entusiasmo, e dedicação, gostei do conteúdo e quero deixar os meus parabéns, quando encontro um blog bom deixo sempre um comentário e um convite.Ficarei grato se me der a honra da sua visita no meu blog O Peregrino E Servo. Se desejar seguir eu sempre vou retribuir seguindo seu blog também.
    Sou António Batalha, cristão evangelico. Deixo a minha benção, e a paz de Jesus.
    PS.Ao seguir meu blog faça-o de forma a que eu possa encontrar o seu blog, para que possa segui também.

    ResponderExcluir
  5. Passa lá no blog http://sosprofessor-atividades.blogspot.com.br
    Tem selinho de Natal para você.
    Bjos

    ResponderExcluir
  6. Quero desejar a você um FELIZ NATAL e um 2013 cheio de esperança e realizações por uma educação melhor neste país.

    ResponderExcluir
  7. Olá Ana!! Tudo bem? Bem, desculpe estar a chatear, mas, na verdade, vi o seu blog e necessitava de um conselho de alguém que já é professor. Acabei a licenciatura em Educação Básica e tou no mestrado q me permitirá lecionar como monodocente (1º e 2º ciclos). Eu sou de Portugal, portanto para ajudar, a faixa etária de alunos é dos 6-12 anos. Quando decidi ir pra faculdade, não sabia por qual curso optar, pois nunca sonhei com nada. A verdade é q nunca tive uma vocação, um dom que me fizesse querer determinada profissão. Ainda hoje sinto que "não sirvo para nada". Acabei por entrar para este curso por achar q "poderia vir a gostar" e porque tinha algumas colegas q iam para a mesma faculdade. O tempo foi passando, e agora penso q realmente é preciso gostar a sério de ser professor e ter paciência, o q nem sempre tenho. E falta-me isso. Sinto-me desorientada. Ainda tive muito pouco estágio (para o ano é que terei mais), q não dá para compreender se realmente gostarei desta profissão. O meu maior medo é não ter paciência, saturar-me facilmente, já q, por natureza, sou stressada e impaciente. Costumo dizer "gostava de gostar e ter vocação", mas talvez não tenha. Qual é a sua opinião? Devo desistir?
    Obrigada pela ajuda e peço perdão por estar a incomodar
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  8. Olá, lindo seu blog. Venha conhecer o meus espaço também, ficarei muito feliz com a sua visita!!
    Beijos
    Alana Lacerda
    Blog Doce Páginas
    http://docepaginas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Prezada Professora

    Faço a divulgação destes nossos livros sobre Pedagogia na expectativa de que algum lhe possa interessar. Agradecia que fizesse a divulgação pelos seus contactos. MUITO OBRIGADO.

    O verdadeiro educador aprende ao ensinar e ensina enquanto aprende (Paulo Freire).

    - 50 Técnicas de Avaliação Formativa, José Lopes & Helena Silva, Lidel, Edições Técnicas, Lda, 2012
    http://www.fca.pt/lidel_index2.html
    - O Professor faz a Diferença. Na aprendizagem dos alunos. Na realização escolar dos alunos. No sucesso dos alunos. José Lopes & Helena Silva, Lidel, Edições Técnicas, Lda, 2010
    http://www.fca.pt/lidel_index2.html
    - A aprendizagem cooperativa na sala de aula. Um guia prático para o professor. José Lopes & Helena Silva, Lidel, Edições Técnicas, Lda, 2009
    http://www.fca.pt/lidel_index2.html

    - Métodos de aprendizagem cooperativa para o jardim-de-infância (Educação Infantil). Um guia prático com actividades para os Educadores de Infância e para os Pais. José Lopes & Helena Silva, Areal Editores, 2008.
    http://www.wook.pt/ficha/metodos-de-aprendizagem-cooperativa-para-o-jardim-de-infancia/a/id/1430210
    Podem ser adquiridos na Livraria Saraiva - http://www.livrariasaraiva.com.br; zambonibooks@terra.com.br; Livraria Cultura: http://www.livrariacultura.com.br
    Com os melhores cumprimentos,
    José Lopes jlopes@utad.pt
    Professor associado de psicologia da educação e da aprendizagem
    Departamento de Educação e Psicologia
    Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
    Vila Real
    PORTUGAL

    Helena Silva helsilva@utad.pt
    Professora associada de metodologia de ensino das ciências
    Departamento de Educação e Psicologia
    Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
    Vila Real
    PORTUGAL

    ResponderExcluir